sexta-feira, 7 de março de 2014

Os Testamentos dos Doze Patriarcas - Simeão





1
       Cópia das palavras de Simeão acerca das coisas que ele falou aos seus filhos antes de morrer, no ano cento e vinte da sua vida, na mesma época em que morreu o seu irmão José. Porque se encontrando Simeão doente, seus filhos vieram para visitá-lo. E Simeão extraiu forças da sua fraqueza para se por de pé e beijar a cada um deles. Então começou a falar:
2
      Meus filhos, prestem bastante atenção ao que diz Simeão vosso pai, pois vou-lhes declarar os segredos que tenho no coração. Fui gerado por Jacó e sou o seu segundo filho, e Léia minha mãe, me chamou de Simeão porque o Senhor ouviu as suas orações. Eu me tornei forte e cheio de excelência. Nunca retrocedi diante de qualquer obstáculo e jamais me assustei com coisa alguma. O meu coração era duro, a minha mente inquebrantável, e as minhas entranhas insensíveis.

       Porque o Altíssimo também tem posto da sua coragem tanto no corpo quanto na alma de alguns homens. Mas houve uma época da minha mocidade em que eu senti inveja de algumas virtudes de José, principalmente porque Jacó meu pai o amava mais do que a todos os outros filhos. Então predispus o meu coração contra José e planejei destruí-lo; porque o príncipe do engano enviou-me o espírito da inveja e me cegou a mente de tal modo que eu já não o considerava como irmão, e não poupei nem mesmo ao meu pai Jacó.

     Mas o Senhor, Deus de seus pais, enviou o seu anjo antes de mim e o livrou das minhas mãos. Porque quando eu fui a Siquem, buscar ungüento para os rebanhos, e estando Ruben em Dotan, onde estavam todos os nossos pertences, o meu irmão Judá foi e vendeu José para os ismaelitas.

       Ao saber disso, Ruben ficou bastante aflito, pois desejava devolvê-lo ao seu pai. Quanto a mim, fiquei excessivamente irado contra Judá por ele ter deixado José escapar com vida, e por cinco meses evitei olhar nos seus olhos. Mas o Senhor reteve a força das minhas mãos, pelo que metade da minha mão direita ficou mirrada por sete dias. E eu sabia, meus filhos, que era por causa de José que isso me havia sobrevindo.

       Então com lágrimas me arrependi e supliquei ao Senhor nosso Deus para que a minha mão fosse restaurada, e para que eu pudesse me purificar de toda inveja e de toda insensatez que tinha praticado. Eu entendi que havia planejado uma coisa má perante o Senhor Deus, e perante Jacó nosso pai naquilo que dizia respeito a José e a toda inveja que sentia por ele.

3
       Então, meus filhos, ouçam-me com atenção e estejam de prontidão contra o espírito do engano e da inveja. Porque a inveja pode dominar completamente a mente de um homem, de modo a impedi-lo até de comer e beber e de praticar qualquer ato justo; ela nunca sugere que o homem se subverta ou que tenha inveja de si mesmo, ou que venha definhar continuamente.

       Durante dois anos, porém, eu castiguei a minha alma com jejuns, temendo pelo que o Senhor pudesse fazer comigo. Foi então que aprendi que apenas pelo temor do Senhor é que se pode estar livre da inveja.

4
       Meu pai me viu andar triste e quis saber o motivo do meu pesar; eu menti ao dizer-lhe que estava sofrendo com dores no fígado. Mas a verdade é que eu sofria mais do que os meus irmãos, pois foi por minha causa que José fora vendido aos ismaelitas. Pelo que quando nós descemos para o Egito, e ele declarou que eu era um espião, eu tinha a certeza de que iria sofrer com justiça; por isso não reclamei da minha sorte. Mas José era um homem nobre, e o Espírito de Deus estava sobre ele; era cheio de compaixão, se comovia facilmente e jamais guardou rancores contra mim. Ao contrário, ele me amava mais do que ao resto dos meus irmãos.

       Portanto, meus filhos, guardem-se do ciúme e da inveja, preferindo andar na simplicidade da alma e com um coração reto, mantendo na memória a José, esse grande irmão do vosso pai, para que o Senhor possa dar a cada um de vocês da mesma graça e glória, e, acima de tudo, determinar a bênção sobre as vossas cabeças, tal como Ele fez com José. Pois em todos os dias de sua vida ele nunca nos lançou em rosto o mal que lhe fizemos, antes nos amou como a sua própria alma, e diante dos seus próprios filhos ele nos dignificou, dando-nos riquezas, gado e muitos frutos.

       Façam o mesmo, meus filhos, amem-se mutuamente com boa consciência e o espírito da inveja se apartará de vossa tenda. Porque o espírito da inveja torna a selvagem a alma do homem, ao mesmo tempo em que lhe destrói o corpo; é ele que gera a ira e a guerra na mente das pessoas, fomentando os atos de sangue e conduzindo à fúria, sem permitir que a prudência se sobreponha aos atos dos homens.

       Além disso, a inveja tira o sono [causando tumulto na alma e tremor no corpo]. Porque até no sono o ciúme vem maliciosamente pra com enganos perverter a mente e corroer a alma, de modo que com espíritos perversos consegue perturbá-la, para causar distúrbios no corpo e confusão na mente. É como espírito pernicioso que ela se manifesta no homem.

5
       José era gracioso aos olhos e bondoso de aparência, pois não existia perversidade nenhuma nele. E ainda assim ele teve o espírito ferido por todos os tipos de agruras que desfiguram os homens. Assim também vocês, meus filhos, façam com que os vossos corações sejam cheios de bondade perante o Senhor e perante os homens, para que possam encontrar favor tanto diante de Um quanto do outro. Mas acima de tudo, estejam atentos contra a fornicação, pois ela é a mãe de todos os males, e é capaz de separar o homem do seu Deus e conduzi-lo ao seio de Belial.

       Li nos escritos de Enoque, e descobri que os vossos filhos serão corrompidos pela fornicação, e que levantarão a espada contra os filhos de Levi. Mas eles não poderão prevalecer, pois Levi está empenhado em uma guerra que é do Senhor, por isso as vossas hostes serão abatidas. Então vocês se tornarão em um pequeno número, e serão repartidos entre Levi e Judá, de modo que nenhum de vocês será escolhido para a primazia, tal como profetizou o nosso pai Jacó no dia em que nos abençoou.

6
       Eis que tenho predito todas essas coisas diante dos vossos ouvidos, pois quero estar limpo dos pecados das vossas almas. Porém, se vocês retirarem toda inveja obstinação do vosso meio, então os meus ossos serão como uma rosa em Israel, e como um lírio em Jacó, e o meu perfume será como o hálito do Líbano, e os cedros sagrados se multiplicaram para mim eternamente, e os seus galhos se estenderão para mui longe.

       Então perecerá a semente de Canaã, e não restará renovo para Amaleque. Todos os capadócios serão arruinados, e todos os hititas serão completamente destruídos. Então tropeçará a terra de Cão, e todos os seus habitantes perecerão. Assim, toda a terra descansará da sua destruição, e todo o mundo debaixo dos céus viverá sem guerra.

Nesse dia o Poderoso de Israel glorificará a Sem, pois o Senhor Deus aparecerá sobre a Terra, E Ele mesmo salvará os homens. Então todos os espíritos do engano serão esmagados sob os seus pés, e os homens terão poder sobre os espíritos maus. Nessa época eu saltitarei de prazer e louvarei ao Altíssimo por suas obras maravilhosas. Porque Deus se tornou homem e até comeu com eles, e os salvou.


7
       Agora, meus filhos, sejam obedientes a Levi e a Judá, e jamais se levantem contra essas tribos. Pois é através delas que a salvação do Senhor nascerá sobre vocês. Porque o Senhor surgirá como Sumo Pastor em Levi, mas em Judá Ele será um Rei [Deus-Homem]. Ele salvará todas as nações da terra e a todos os filhos de Israel. Por isso é que vos tenho dado todos esses mandamentos, para que também sejam ordenados aos seus filhos, para que possam observá-los de geração em geração.
8
       Então Simeão dormiu com os seus pais, depois de haver dado esses mandamentos aos seus filhos. E era ele da idade de cento e vinte anos quando morreu. Seus filhos então o puseram em um caixão de madeira e transportaram os seus ossos para Hebron. Mas o fizeram secretamente, durante uma das guerras do Egito. Os egípcios haviam depositado os ossos de José na tumba dos faraós, porquanto os seus magis dissessem que se os ossos de José fossem retirados de lá, as trevas e a escuridão cairiam sobre o Egito de uma extremidade a outra, e tão espessa seria essa escuridão que nem mesmo com o uso de uma lâmpada seria possível a um egípcio reconhecer o rosto do seu irmão.
9
       E os filhos de Simeão levantaram luto por ele. Mas permaneceram no Egito até ao dia do êxodo pela mão de Moisés.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, opine, tire suas dúvidas e ajude-nos a melhorar o conteúdo desta página. Muitíssimo obrigado.