terça-feira, 25 de março de 2014

Os Testamentos dos Doze Patriarcas - Levi



O Testamento de Levi,  Terceiro filho de Jacó



1
        Cópia das palavras de Levi, e das coisas as quais ele ordenou aos seus filhos a respeito de tudo que eles fariam, e das coisas que lhes aconteceriam até o dia do julgamento. Levi desfrutava de perfeita saúde quando os chamou a si, mas já tinha conhecimento de que a sua morte se aproximava. Então quando todos se reuniram à sua volta, ele lhes falou:
2
       Eu sou Levi. Fui gerado em Harã e ali mesmo nasci. Depois vim com meu pai para Siquem. Eu era jovem, com cerca de trinta anos de idade quando em companhia de Simeão tramei a vingança contra Hamor por causa de nossa irmã Diná.
     
  Um dia, estando nós alimentando os nossos rebanhos em Abel-Maul, um espírito de entendimento da parte do Senhor veio sobre mim, e vi que todos os homens estavam se corrompendo e que a injustiça estava se fortalecendo como que com muralhas e que a iniqüidade se estendia qual torre. Então lamentei pela raça humana, e orei ao Senhor para que eu pudesse ser salvo.
    
   Então caiu profundo sono sobre mim, e vi um alto monte: era a montanha de Aspis, em Abel-Maul. E vi que os céus se abriam, e um anjo de Deus me falou: Vem e entra. E entrei, e eis que era o primeiro céu, e vi que ali existia uma corrente de águas [ou seria “queda d’água”?] Que corriam de um céu para o outro. Um pouco adiante eu avistei o segundo céu, e eis que era mais brilhante do que o primeiro, porque ali luz era infinita.
    Então indaguei ao anjo: Como pode isso ser possível? E o anjo me disse: Estás com isso maravilhado? É certo que o estejas, mas ainda não viste tudo, porquanto ainda verás outros céus ainda mais brilhantes do que esse, pois não há nada a que os possas comparar, e quando lá estiveres então te acharás diante do Senhor, e serás um dos seus ministros, então declararás os seus mistérios aos homens, e proclamarás as coisas concernentes ao Rei que há de redimir a Israel. E por meio de ti, e também de Judá, o Senhor se manifestará a raça humana. Esta será a porção do Senhor sobre a tua vida, pois Ele será o teu campo, e a tua vinha, e o teu ouro, e a tua prata.

3
       Portanto, atenta para tudo o que te tem sido mostrado a respeito dos céus. O primeiro céu é menos iluminado porque está mais próximo da iniqüidade dos homens. No segundo céu existe fogo, neve e gelo, preparados para o dia do derramamento da ira do Senhor, e para o justo julgamento do nosso Deus. Ali estão todos os espíritos do castigo e da vingança sobre os maus. No terceiro céu estão as hostes e os exércitos que foram preparados para o dia desse Juízo, para fazer vingança sobre os espíritos do engano, e sobre Belial seu príncipe. O quarto céu é santo, e está acima destes, pois acima de todos eles está a Glória Eterna e o Santo dos santos, o qual supera todas as santidades. No céu seguinte estão os arcanjos que assistem na presença de Deus, pois são seus ministros e fazem propiciação diante do Senhor por todos os pecados de ignorância praticados pelos justos; eles oferecem sacrifícios de cheiro suave, uma racional e agradável oferta ao nosso Deus.
     
  No céu que está abaixo desse estão os anjos que trazem respostas aos anjos que assistem diante do Senhor. Mas no céu acima estão os Tronos e as Dominações, que estão sempre oferecendo louvores a Deus, porque quando o Senhor nos olha o seu poder nos faz tremer; isso mesmo: os céus, a terra e os abismos estremecem diante da sua Majestade. Mas os filhos dos homens ignoram estas coisas, por isso pecam e provocam a ira do Todo Poderoso.

4
       Agora sei que o Senhor executará juízo sobre os filhos dos homens, pois enquanto as rochas se fendem, e o sol se arrefece, e as águas se secam, e os espíritos [elementos?] se derretem, e o Hades é saqueado ante a presença do Senhor, os homens se tornam incrédulos e persistem na iniqüidade. Por isso serão condenados no Juízo. Mas eu sei que o Altíssimo escutou as tuas orações, para te separar dos ímpios, a fim de que sejas como um filho para Ele, e como servo e ministro da sua presença.
      
 A luz do conhecimento nascerá para ti em Jacó, e o sol será para ti como a semente de Israel. Ali será determinada a bênção sobre ti e sobre a tua descendência para sempre. Ali te foram dadas a sabedoria e a prudência para que possas instruir os teus filhos a respeito de todas essas coisas; portanto, aqueles que te abençoarem serão abençoados, mas os que te amaldiçoarem perecerão.


5
       Depois destas coisas o anjo me abriu os portões do céu e pude contemplar o Santuário do Altíssimo, e eis que Ele estava assentado sobre o trono da sua glória. Então ele me disse: Eis que tenho te dado a bênção do sacerdócio, até que Eu venha e faça breve morada entre os filhos de Israel.
      
 Então o anjo me trouxe de volta para a terra e me entregou uma espada e um escudo, e me disse: Trazei vingança sobre Siquem, por causa de tua irmã Diná, e eu serei contigo, pois para isso me enviou o Senhor. A esse tempo destruirei os filhos de Hamor, assim como está escrito nas tábuas do céu.
     
  E eu lhe disse: Suplico-te, ó Senhor, que me digas o teu nome, para que eu possa te invocar no dia da angústia. E ele me disse: Eu sou o anjo que faz as guerras de Israel, para que os seus filhos não sejam de todo abatidos, pois a tua nação é atacada por todos os espíritos do mal.
     
  Depois disso eu me despertei, e engrandeci ao Altíssimo e ao anjo que peleja por Israel e por todos os justos.

6
       Enquanto retornava para meu pai, achei um escudo de bronze; por causa do nome da montanha, que também se chamava Aspis, e está próxima de Gebal, ao sul de Abilas. Mas no meu coração eu guardei todas aquelas palavras.
      
 Tomei conselho com o meu pai e também o meu irmão Simeão, para ver como ele conseguiria convencer os filhos de Hamor a se circuncidarem, pois eu tinha ciúmes devido à abominação que eles tinham trazido sobre Israel. Primeiro eu matei Siquem, depois Simeão matou Hamor. Em seguida vieram os nossos irmãos e feriram aquela cidade ao fio da espada.
      
 Ao saber dessas coisas o meu pai ficou indignado e bastante triste, pois eles haviam recebido a circuncisão e depois foram levados à morte, pelo que ele nos reprimiu no dia da sua bênção, já que havíamos cometido essas coisas contra a sua vontade. Por causa disso, ele até ficou doente. Eu, porém, entendia que a sentença do Senhor sobre Siquem era justa, pois eles haviam pretendido fazer a Sara e a Rebeca o mesmo que tinham feito com a nossa irmã Diná, ainda que o Senhor os tivesse retido na época. Além disso, eles perseguiram a Abraão, e até disputaram para ver o que fariam com o seu gado. E a Eblan, que havia nascido em sua casa, eles trataram ainda mais vergonhosamente. Era assim que eles faziam a todos os estrangeiros: arrebatavam as suas mulheres a força e depois os baniam. Mas a ira do Senhor caiu sobre eles até ao extremo.

7
       Eu disse ao meu pai Jacó: Por amor de ti o Senhor despojará os cananeus, e a ti serão dadas a sua terra e a sua colheita; porque desse dia em diante Siquem será chamada a cidade dos insensatos. Porque como o homem zomba de um tolo, assim também zombarão deles, pois loucamente obraram ao contaminarem a minha irmã.
      Então partimos dali e fomos morar em Betel.

8
       Ali eu tive uma visão novamente, e eis que era semelhante à anterior. Já se tinham passado setenta dias desde a nossa chegada a Betel. Eu vi sete homens vestidos de branco, e um deles me disse: Levanta-te, e põe a túnica sacerdotal, e a coroa da justiça, e a couraça do entendimento, e as vestes da verdade, e a placa da fé e o turbante da cabeça, e éfode da profecia.
     
   Então eles trouxeram todas essas coisas e as puseram sobre mim. E um deles me disse: Doravante serás sacerdote do Senhor, tu e a tua descendência para sempre. Em seguida, um deles me ungiu com o santo óleo e me deu o cetro do juízo. O segundo me lavou com água pura e me deu a comer pão e a beber vinho, e me vestiu com santa e gloriosa roupa. O terceiro me cingiu com um vestido de linho semelhante a um éfode. O quarto me envolveu com um cinto da cor da púrpura. O quinto me entregou um galho de oliveira. O sexto colocou uma coroa sobre a minha cabeça. O sétimo pôs um diadema sacerdotal sobre a minha cabeça e encheu-me as mãos de incenso, para que eu pudesse servir ao Senhor como sacerdote.
      
 Depois ele me falou: Levi, três ofícios serão repartidos entre os teus filhos como sinal da glória do Senhor que está por vir. A primeira porção será grande; sim, maior do que possas imaginar. A segunda porção estará no próprio sacerdócio. A terceira será chamada por um novo nome, porquanto um rei surgirá em Judá e estabelecerá um novo sacerdócio, mas há de ser depois do tempo dos gentios. A sua presença será amável como um dos profetas do Altíssimo, e virá da semente de Abraão vosso pai. Assim, todas as coisas agradáveis em Israel serão para ti e para a tua descendência, e todas as coisas boas e limpas serão para o vosso sustento, pois a mesa do Senhor há de ser repartida entre os teus filhos. Deles sairão grandes sacerdotes, e juízes, e escribas, e a sua boca protegerá o lugar santo.
     
  Ao despertar, compreendi que essas coisas tinham sido como na primeira vez. Eu as escondi no coração, e não as contei a nenhum homem sobre a terra.

9
       Dois dias após, eu e meu irmão Judá subimos até nosso pai Isaque. E Ele nos abençoou segundo cada palavra da visão a qual eu havia recebido, embora não desejasse voltar para Betel comigo. Mas quando retornamos para lá, o meu pai Jacó teve uma visão a meu respeito, e ficou sabendo que sobre ele eu seria feito sacerdote do Senhor. Então ele se levantou pela manhã e [por mim] ofereceu [ao Senhor] dízimos de tudo que possuía. 
       Depois disso fomos morar em Hebron, e Isaque todos os dias me chamava para me fazer lembrar a Lei do Senhor, até que o seu anjo viesse esclarecê-la para mim. Assim, ele me ensinou sobre o sacerdócio e sobre os sacrifícios, bem como as ofertas, tais como aquelas que são queimadas, as primícias e os sacrifícios pacíficos.
     
     E a cada dia ele me dava novas instruções, e por amor ao Senhor ele se manteve ocupado comigo, quando me disse: Evita o espírito da fornicação, pois ele corromperá a tua descendência até no santo lugar. Portanto, e enquanto ainda és jovem, tomarás para ti uma esposa sem mácula ou contaminação, que não seja dos filisteus nem dos gentios. Depois te banharás e entrarás no santo lugar.
    E te banharás quando fores oferecer sacrifícios, e ao terminares de sacrificar, te lavarás de novo. Então tomarás das folhas de três árvores e as oferecerás ao Senhor com os seus frutos; estou te ensinando segundo o que o meu pai Abraão também me ensinou. Tomarás, pois, de cada animal limpo e de toda ave limpa e oferecerás ao Senhor em sacrifício. Assim também farás a todos os primogênitos do teu rebanho, e aos primeiros frutos da tua colheita. Todo sacrifício deve ser salgado com sal.

10
       De agora em diante observarás tudo que te ordeno, tu e os teus filhos; porque te tenho feito saber as coisas que ouvi dos meus pais. Eis que sou limpo de toda impiedade e transgressão que irás praticar no fim dos tempos contra o Salvador do mundo, quando agires impiamente, para decepção de Israel, de modo que Jerusalém não suportará a sua perversidade, e o véu do templo se rasgará, de sorte que não cobrirá a sua vergonha [culpa?]. Então sereis dispersos entre as nações, pois sereis como vergonha e maldição, e como esmagadura sob os seus pés. Mas a casa que o Senhor eleger se chamará Jerusalém, como também está escrito no livro de Enoque o Justo.

11
       Tinha vinte e oito anos de idade quando casei, o nome da minha esposa era Melca. Ela concebeu e me deu um filho ao qual chamei de Gerson, pois éramos peregrinos naquela terra. E eu tive uma visão a respeito desse menino, e compreendi que ele não seria o primeiro da ordem. Coate, o meu segundo filho, nasceu quando eu estava com trinta e cinco anos, ou seja, na flor da minha idade. Eu tive uma visão a respeito dele também, e vi que ele seria exaltado no meio da congregação, e foi por essa razão que lhe dei tal nome, pois ele é gerado da majestade e da sabedoria.
       
 Mas Melca me deu o terceiro filho aos meus quarenta anos, e posto que a sua mãe o tenha parido com dificuldades, eu o chamei de Merari, que significa “Minha amargura”. E até para morrer ele era assim. Quanto a Joquebede, nasceu no Egito, quando eu tinha cinqüenta e quatro anos de vida, e foi por causa dela que vim a me tornar grande entre os meus irmãos.

12
       Gerson se casou, e a sua esposa lhe gerou dois filhos: Libini e Simei. Os nomes dos filhos de Coate eram: Anrão, Izar, Hebron, e Uziel. Os filhos de Merari eram Malí e Musí. Quando eu estava com noventa e quatro anos, Anrão tomou a minha filha Joquebede como esposa, pois os dois haviam nascido no mesmo dia.
       Eu tinha oito anos de idade quando fui morar em Canaã, e aos dezoito, me lancei sobre Siquem. Aos dezenove anos me tornei sacerdote, e aos vinte e oito me casei, e foi com a idade de quarenta anos que desci para morar no Egito. Observem então, meus filhos, que vocês são a minha terceira geração.
    José morreu quando eu tinha cento e dezoito anos.

13
       Portanto, agora, meus filhos, eu ordeno a que temam ao Senhor com todo o vosso coração, e que andem na sua Lei com toda simplicidade. Assim também vocês devem ensinar aos vossos filhos para que eles tenham entendimento para toda a vida, lendo e meditando todo o tempo na Lei de Deus; porque todos aqueles que conhecem a Lei do Senhor são honrados, e jamais serão estranhos por onde quer que andarem. Sim, eles terão mais amigos do que todos os seus antepassados, e muitas pessoas desejarão ser seus servos, tendo sede de ouvir as leis dos seus lábios.
      
 Trabalhem com justiça sobre a terra, meus filhos, e assim vocês encontrarão os tesouros celestiais. Cultivem as boas coisas da alma para que também possam desfrutá-las em vida. Porque se vocês semearem coisas más, é certo que delas também colherão os frutos, com problemas e aflições. Sejam prudentes no temor do Senhor com diligência. Porque ainda que a vida aqui seja uma via para a escravidão, e as cidades deste mundo sejam saqueadas, e o ouro, a prata e todos os bens pereçam, nada será capaz de tirar-lhes a prudência e a sabedoria do Senhor.
      
 Contudo, a cegueira da iniqüidade e a insensibilidade do pecado podem destruir a todos quantos não andarem no temor do Deus. Porém, se alguém se mantém longe das coisas vis e más, então até entre os inimigos a prudência e a sabedoria lhe serão como coroa e glória, e ainda que esteja em um país estrangeiro, se sentirá em sua própria casa, como também fará muitos amigos até dentre os seus adversários. E se o homem ensinar essas coisas, ele mesmo as praticando, então será entronizado com os reis, como aconteceu com José nosso irmão.

14
       Meus filhos, eu sei que no fim dos tempos vocês transgredirão contra o Senhor e estenderão as vossas mãos para pecar contra Ele. Então vocês se tornarão uma escória entre todas as nações da terra. Mas o nosso pai Israel estará limpo da transgressão do sumo sacerdote que levantará as mãos contra o Salvador do mundo; porque assim como o céu é mais puro do que a terra perante os olhos do Senhor, assim também deve a vossa luz ser mais pura do que a luz dos gentios. Mas se vocês insistirem em andar nas trevas da transgressão, como poderão as nações receber a Luz do Senhor? Deste modo, vocês trarão a maldição sobre a vossa geração.
      
 Vocês são a luz do mundo, a qual foi dada para iluminar a todos os homens. E ainda assim o mundo será destruído, porquanto vocês irão ensinar os homens os mandamentos que são contrários às ordenanças de Deus. As ofertas do Senhor vocês surrupiarão, e da porção do sacrifício vocês roubarão a melhor parte para comer desdenhosamente com as prostitutas. E embora vivendo em dissoluções, vocês continuarão ensinando os mandamentos do Senhor. As mulheres casadas vocês contaminarão, e as virgens de Jerusalém serão por vocês corrompidas, posto que com meretrizes e adúlteras vocês se associarão.
       Vocês tomarão as filhas dos idólatras como esposas, purificando-as ilegalmente, porquanto diante de Deu
s as vossas leis se tornarão como as de Sodoma e Gomorra: cheias de abominações e iniqüidades. Por causa do sacerdócio vocês se exaltarão, e pisarão os menos favorecidos. E não apenas isso, já que até sobre o Senhor vocês se exaltarão, comendo as suas coisas santas entre piadas que ridicularizam a mesa de Deus.

15
Por causa das vossas impurezas, o templo que o Senhor há de eleger também será devastado e vocês serão levados cativos para todas as partes do mundo, e serão uma abominação entre os povos; sim, para a vergonha e o desprezo eterno segundo o justo castigo de Deus. Todos aqueles que vos odeiam se regozijarão no dia da vossa destruição. E se não fosse por amor de Abraão, Isaque e Jacó, vossos pais, nenhum de vocês seria poupado sobre a terra.

16
      Li no livro de Enoque e fiquei sabendo que vocês serão dispersos por setenta semanas, durante as quais o sacerdócio deverá ser profanado, pois vocês hão de envilecer os sacrifícios e corromper a Lei, e ainda desprezarão a palavra profética. Na vossa perversidade havereis de perseguir aos justos, e odiareis a piedade. A fidelidade vocês aborrecerão e o Homem que há de renovar a Lei pelo poder do Altíssimo, vocês chamarão de enganador. E ao final, como hão de supor, vocês o matarão, não compreendendo que Ele ressuscitará. De modo que até determinarão que o seu sangue seja sobre as vossas cabeças.
      
 Por causa Dele os vossos lugares sagrados serão desolados, e o próprio chão que vocês pisarem se tornará imundo; porque vocês serão uma maldição perante todas as nações entre as quais estarão dispersos até que Ele mesmo interceda por vós e por misericórdia vos tome para si mesmo através da fé e da água.

17
       Agora que vocês já ouviram a respeito das setenta semanas, ouçam-me também no que direi no tocante ao sacerdócio, pois em cada jubileu haverá um sacerdócio. No primeiro jubileu, aquele que for ungido para o sacerdócio há de ser grande, de modo que se dirigirá a Deus como a seu próprio Pai. O seu sacerdócio será confirmado no temor do Senhor, re no dia da sua alegria Ele será levantado [na cruz?] para a salvação do mundo.
       
 No segundo jubileu, aquele que for ungido será concebido na aflição dos seus amados, mas o seu sacerdócio deve ser honrado e glorificado entre todos.
       
 O terceiro sacerdote estará preso pela angústia, e o quarto sacerdote terá dores, pois com injustiça será tratado, e em Israel cada um passará a odiar o seu próximo.
   
    O quinto sacerdote será capturado em plena escuridão e semelhantemente acontecerá ao sexto e ao sétimo sacerdotes. Mas ao sétimo se acometerá tão grande perversidade a qual eu não sou capaz de externar nem diante de Deus nem diante dos homens, mas os que assim fizerem estarão em plena consciência dos seus atos. É por isso que eles seguirão ao cativeiro e a presa e suas terras serão desoladas com todos os seus pertences.
     
  Durante a sexta semana eles retornarão para o seu desolado país, e reconstruirão a Casa do Senhor. Na sétima semana virão os sacerdotes, adoradores de ídolos, contenciosos, amantes do dinheiro, orgulhosos, lascivos, iníquos, abusadores de crianças e de animais.

18
       Depois que a condenação da parte do Senhor vier, então o sacerdócio terá caducado. Aí o Senhor levantará um novo Sacerdote para Si. Todas as palavras do Senhor serão reveladas a este Sacerdote; e Ele executará justo juízo sobre a terra por muitíssimos dias. A sua estrela surgirá no céu como a estrela de um rei. A luz do conhecimento brilhará como o sol do meio-dia, pois Ele será exaltado em todo o mundo. Ele resplandecerá como o sol sobre a terra e removerá todas as trevas que existem debaixo dos céus, e assim haverá paz em toda terra.
    
   Naquele dia os céus exultarão e na terra haverá júbilo, e as nuvens se regozijarão. A Doutrina do Senhor encherá a terra assim como as águas cobrem os mares. Os anjos do Altíssimo se alegrarão Nele. Os céus se abrirão e do templo da glória a santidade do Senhor virá sobre Ele, como a voz do Pai, tal como soava a voz de Abraão para Isaque.
     
  A glória do Altíssimo estará sobre Ele sem medida e o Espírito do conhecimento e da santificação repousará sobre Ele [quando vier da água]. Porque Ele dará a majestade do Senhor para os seus filhos em verdade para sempre. E ninguém o sucederá por todas as gerações. Nos dias do seu sacerdócio as nações crescerão em entendimento sobre a terra e pela graça do Senhor haverá instrução. Nos seus dias o pecado será banido e os rebeldes cessarão de fazer o mal, mas os justos com Ele descansarão.
      
 Então Ele abrirá os portões do Paraíso e removerá aquela espada que para Adão era uma ameaça, e aos seus santos permitirá que comam da árvore da vida para que o Espírito Santo permaneça sobre eles. Também destruirá a Belial, pois aos santos dará poder para subjugarem os espíritos do mal. Então o Senhor se alegrará com os seus filhos e nos seus amados se comprazerá eternamente. Assim também exultarão Abraão, Isaque e Jacó e se alegrarão, pois a cada um dos seus santos serão dadas as vestes da alegria.

19
       Portanto, meus filhos, vocês devem me escutar em tudo; vocês precisam escolher entre a luz e as trevas, e entre a Lei do Senhor e as obras de Belial.
       
 Então os seus filhos lhe responderam: Nós andaremos na presença do Senhor segundo a sua Lei. E o seu pai lhes disse: O Senhor é testemunha e os anjos são testemunhas, e vocês mesmos são testemunhas, e eu também sou testemunha das palavras dos vossos lábios.
   
   Seus filhos assim responderam: Nós somos testemunhas.
      
       Desde então Levi cessou de dar mandamentos aos seus filhos. Então esticou os pés sobre a cama e foi se ajuntar aos seus pais depois de ter vivido cento e trinta e sete anos. Ele foi colocado em um caixão e em seguida o sepultaram em Hebron, com Abraão, Isaque e Jacó.





[1] Ver Êxodo. 39. 30. Nota do tradutor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, opine, tire suas dúvidas e ajude-nos a melhorar o conteúdo desta página. Muitíssimo obrigado.